Mestre Sergio Santos yoga bh 2021

Curso de Formação de Instrutor de Yôga

(CURSO INDIVIDUAL)

À distância, Online.

 

A quem se destina: Àquele que se identifica com as nossas propostas e quer se aprimorar como praticante e tornar-se instrutor. 

Propostas: Evolução pessoal do praticante, enfatizando o estudo da filosofia, história, ética, comportamento, etc., bem como o apriomoramento nos ásanas, pránáyámas, mantras, meditação e demais as técnicas do Yôga Antigo.  

Duração do curso: 12 meses. São 3 horas por semana, online, ao vivo. Consiste de 4 aulas por mês, com teoria e prática. Escolhe-se o dia e o horário, uma vez por semana para cada aula, conforme a agenda do ministrante e do(s) aluno(s), a combinar. Pode-se começar quando quiser, pois as vivências, os exercícios e o estudo teórico são desenvolvidos de acordo com o ritmo dos estudantes. Durante o curso são aplicados testes teóricos e práticos e o aluno poderá consultar-me pelo telefone ou whatsApp. 

Valor do curso: 12 parcelas mensais de R$ 1.350. 

 

Programação Geral: 

O Yôga – Definições – A meta do Yôga – Yôga na Índia, no Brasil e no mundo - As principais linhas de influência (Sámkhya, Tantra, Vêdánta e Brahmáchárya). 

História do Yôga - Pré-clássico – Clássico – Medieval – Contemporâneo – III milênio - As grandes revoluções na História do Yôga - A literatura autorizada (os shastras) – As raízes mais antigas – os primeiros ramos (ou linhas) de Yôga (Ásana Yôga, Rája Yôga, Bhakti Yôga, Karma Yôga, Jñana Yôga, Layá Yôga, Mantra Yôga, Tantra Yôga) – as subdivisões - a necessidade de identificar o tipo de Yôga – a importância de não misturar correntes – o respeito por cada linha. 

O SwáSthya Yôga – definições – as diferenças entre o SwáSthya e as outras linhas - as oito características principais (prática em oito partes, regras gerais de execução dos exercícios, seqüências coreográficas, sentimento gregário, público identificado, alegria sincera, seriedade superlativa, lealdade inquebrantável) – a prática em oito partes (ashtánga sádhana) – mudrá – pújá – mantra – pránáyáma – kriyá – ásana – yôganidrá – samyama (concentração, meditação e samádhi) – os vários tipos de asthánga sádhana. 

Os ásanas (técnicas corporais) – como escolher e quais são os ásanas mais adequados – como deve ser a prática em sala de aula e para o treinamento em casa. Como montar a sua própria prática. 

Regras gerais de execução dos exercícios – regras de respiração – regras de permanência – regras de repetição – regras de mentalização – a auto-suficiência por este método inédito que só foi descoberto com o advento do SwáSthya Yôga. 

Sânscrito, noções – a pronúncia – como se translitera o alfabeto dêvanágari – como se pronuncia cada letra – como entender e aplicar os termos técnicos – como dominar a nomenclatura sânscrita – como identificar a natureza dantécnica (se é ásana, mudrá, kriyá, bandha, etc.) – como usar a linguagem correta e culta. 

A estrutura do Yôga Avançado – as etapas inicial, medial e final – a primeira fase, o Pré-Yôga (iniciante) – a segunda, o ashtánga sádhana – a terceira, o bhúta shuddhi – a quarta, o maithuna – a quinta, a kundaliní – a sexta fase, o samádhi. 

Tantra – o que é o Tantra – qual a proposta – o conceito matriarcal, sensorial e     desrepressor – diferenças entre Tantra e Brahmachárya – as origens do Tantra – o motivo pelo qual o Tantra se tornou secreto – as três linhas tântricas – as sete escolas – via úmida e via seca – como prolongar a juventude com as práticas – como usar a libido para obter evolução interior – a influência do Tantra nas relações afetivas, nos esportes, nas artes e no trabalho – Diferenças entre o Tantra, o Tantra Yôga e um Yôga tântrico. 

Bhúta shuddhi e maithuna – a purificação dos elementos – a importância da limpeza das nadís – maithuna, técnica de sublimação – pré-requisitos para melhores resultados na técnica de maithuna – técnicas para aumento da energia – recursos para otimizar a energização – como reter o orgasmo sem prejuízos para o corpo – postura ética do Tantra. 

Kundaliní, nadís, chakras e siddhis – o que significa o termo kundaliní – gênero e pronúncia correta do termo – localização no corpo humano – a polaridade da kundaliní – o motivo pelo qual seu despertamento é fundamental – métodos para despertá-la – nadís, conceitos e localização no corpo humano – as nadís principais – os riscos no despertamento da kundaliní tendo as nadís esclerosadas – a atuação do bhúta shúddhi na limpeza das nadís – chakra, conceitos e localização no organismo – os chakras principais – os bíja-mantras que estimulam os chakras – os meios externos e o meio interno para ativar os chakras – a conseqüente ampliação da vitalidade e dos siddhis (paranormalidades). 

Meditação e samádhi – o que é meditação (dhyána) – a intuição linear – o lótus da meditação – o prátyahára (abstração) – dháraná (concentração) – as dispersões intelectivas e a auto-hipnose – chitta (consciência) e chitta vritti (instabilidade da consciência) – a fórmula da mente e a fórmula da meditação – os graus de meditação – samádhi (hiperconsciência) – sabíja e nirbíja samádhi – a relação kundaliní/samádhi. 

Karma, dharma e egrégora – karma, definições e conceitos – a visão oriental e ocidental – karma e dharma, as duas leis que nos dirigem – karma coletivo e individual – karma coletivo e egrégora – egrégora e inconsciente coletivo – como utilizar no dia-a-dia a força descomunal das egrégoras e direcionar o próprio destino e a própria vida. 

Alimentação biológica – a importância de se usar uma alimentação coerente com a modalidade de Yôga que se pratica – estudo comparativo dos oito sistemas alimentares (carnivorismo/carniceirismo, omnivorismo, cerealismo, lacto-ovo-vegetarianismo, lacto-vegetarianismo, vegetarianismo puro, crudivorismo, frugivorismo) – como montar o seu próprio sistema sem rotulagem – hábitos alimentares a evitar e a adotar. 

A tradição Mestre-discípulo – como é a relação Mestre/discípulo na tradição oriental – liberdade e disciplina – discípulos e indiscípulos – lealdade e fidelidade – as três fases do discipulado (gurusêva, parampará e kripá). 

O hinduísmo e as escrituras – as culturas paralelas (Vaidika e Tántrika) – as duas divisões da Vaidika (Shruti e Smriti) – o que são os Shástras – Os Tantras e o tantrismo – os 4 vêdas e suas divisões – as Upanishads (Maitrí, Katha, Yôgashara, etc.) – os Itihasas (Rámayama, Mahá Bhárata e o Gitá) – os Puránas (crônicas e lendas populares) – os Ágamas(Shaiva, Shakta e Vaishnava) – os Dárshanas (Yôga, Sámkhya, Vêdánta, etc.) – os Sútras (Yôga Sútra, Káma Sútra) – as 4 castas principais – as múltiplas línguas, etnias e religiões. 

O Yôga Clássico – os vários nomes do Yôga Clássico – data de surgimento – Pátañjali, o codificador do Yôga Clássico – o livro Yôga Sútra – a constituição óctupla (Ashtánga Yôga) – estudo dos sútras (aforismos) mais importantes. 

Corpos do Homem e Planos do Universo – definições segundo o ponto de vista do Sámkhya e do Vêdánta – Anna máyá kôsha (o corpo físico denso) – prána máyá kôsha (o corpo prânico ou etérico) – káma máyá kôsha (o corpo emocional, ou astral) – manômayá kôsha (o corpo mental inferior) – vijñána máyá kôsha (o corpo mental superior) – ánanda máyá kôsha (o corpo intuicional) – átman, a mônada – os chakras que correspondem a cada corpo – o anga de Pátañjali correspondente – o plano do Universo correspondente – a dimensão correspondente – os níveis de consciência correspondentes (inconsciente, subconsciente, consciente, supraconsciente e hiperconsciente). 

O ÔM – o símbolo universal do Yôga – cada escola adota um design próprio – a escrita gramatical e a usada em filosofia – as várias formas consideradas corretas, mas não iniciáticas – o traçado da nossa estirpe – a conexão com o inconsciente coletivo – a nossa medalha do ÔM – as sete maneiras de se pronunciar e seus diferentes efeitos – o traçado iniciático e reservado, gupta vidyá, restrito apenas a instrutores formados.

Treinamento dos principais kriyás. Execução dos mantras. Exercícios de concentração e meditação. Prática dos pránáyámas tradicionais, com aprimoramento de ritmo, bandhas, metalizações, etc. Treinamento de ásanas. Coreografia, para iniciantes. Aprimoramento de cada parte da prática: mudrá, pújá, mantra, pranáyáma, kriyá, ásana, yôganidrá ou  samyama. Orientação das técnicas para o dia-a-dia ( no trabalho, nos      estudos, nos esportes, sono, alimentação, etc.). Aplicação dos conceitos éticos e comportamentais nas relações sociais, familiares, profissionais e afetivas.  

 

MODELOS DOS CERTIFICADOS DO CURSO DE FORMAÇÃO DE INSTRUTORES:

 

FormaçãodeInstrutoresCERTIFICADO9B

 

Versão em espanhol:

 

FormaçãodeInstrutoresCERTIFICADOEspanhol9B